Namorando as palavras com a ponta dos dedos

14
Jul 06
As coisas ficavam pelo chão descompostas na atitude primeira do desejo revelado por tremores de corpo lançado no desvario das emoções voejantes de translúcidas asas de seres alados em danças de gestos macios e silêncios de arfar no ouvido dos sentidos transparências vividas nas fugidias noites de compromisso sempre adiado ao som de doces musicas de embalar ternuras sempre colocadas no cabide do amanhã esperando novas de outro lugar desejado pela força do não compromisso .
publicado por Jalves às 22:23

Julho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13

16
18
19

24
26
27
28



mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO