Namorando as palavras com a ponta dos dedos

04
Jul 07
Nos seus gestos isentos estamos nós de olhares deslumbrados de uma fragilidade comovente.
Escuta os sons produzidos e o aroma da terra revolvida, viaja nos movimentos dos ramos das arvores descendo sobre tua cabeça e o centro se transforma numa intensidade de círculos inscritos nas paredes das cidades dos homens, onde o crepitar da fogueira recria a nostalgia de outros tempos.
publicado por Jalves às 23:38

nostalgia e cheiro de mar. sonha o passado, cria o presente, vive o futuro.

confira meu blog quando puder, postei nova poesia.
abraços, desse outro lado do mar.
Yuri Assis a 5 de Julho de 2007 às 22:17

Hoje fui longe com tuas letrinhas!
beijinhosss
Claudia Perotti a 10 de Julho de 2007 às 19:31

Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO