Namorando as palavras com a ponta dos dedos

30
Jul 06
Do silêncio
rasgado grito
levantando o pó do tempo
ergue-se a voz cansada
de nunca se calar ás coisas do mundo
articular palavras soltas transformando-as em frases lúcidas era o seu fito.
( gesticulava freneticamente sempre que exponha suas ideias )
publicado por Jalves às 09:57

Julho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13

16
18
19

24
26
27
28



mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO